Federação dos Trabalhadores na agricultura no Rio Grande do Sul

Informativo

INFORMATIVO N° 1.425

Informativo Fetag e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais. Um programa da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul e dos 320 Sindicatos filiados. Transmitido em todo o Estado com informações para o trabalhador e a trabalhadora rural.

 

 

 

A FETAG-RS TAMBÉM ESTÁ NO INSTAGRAM

Siga nosso perfil e fique atento a tudo o que acontece no Movimento Sindical Gaúcho! E não esqueça que todas as notícias também estão em nossa Página oficial no Facebook!


 

 

SEDE DA FETAG-RS ALTERA SUA ROTINA EM FUNÇÃO DE MEDIDAS CONTRA O CORONAVÍRUS 

 
Levando em consideração o aumento de casos do Coronavírus, principalmente no município de Porto Alegre, a FETAG-RS, atendendo orientações dos órgãos públicos, decidiu adotar o sistema de home office. A partir de hoje, até o dia 12 de abril, os colaboradores da federação estão trabalhando a partir de suas casas.  

Considerando o grave momento vivido pelo Estado em virtude da forte estiagem, a FETAG-RS entende que suas atividades em busca de soluções para amenizar os prejuízos das famílias agricultoras não podem cessar. E não irão. Nossos colaboradores e diretores seguirão trabalhando normalmente. O departamento de informática está permitindo que todos mantenham as suas rotinas, com acessos aos sistemas e aos e-mails, a distância, não havendo nenhum prejuízo para suas atividades.

 
A sede da FETAG-RS, a partir da próxima segunda (23), funcionará em regime de rodízio, em seu horário normal, das 8h às 11h45 e das 13h15 às 17h30, com um colaborador realizando o atendimento telefônico, recebendo as correspondências e dando os encaminhamentos necessários. A diretoria também adotará o rodízio, com dois diretores semanalmente escalados para estar na sede da federação.

 
Seguindo o modelo adotado por outras entidades e os pedidos das autoridades para que a circulação de pessoas se restrinja ao menor número possível, acreditamos ser o melhor para o momento.


 

 

 

GOVERNADOR ASSINA O PROGRAMA TROCA-TROCA DE FORRAGEIRAS

 
Na tarde desta quarta-feira (18), o presidente da FETAG-RS, Carlos Joel da Silva, esteve em audiência com o governador do Estado Eduardo Leite e com o secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural Covatti Filho, no Palácio Piratini. Na ocasião, Leite assinou os termos do Troca-troca de Forrageiras, agora com valor de R$6,6 milhões. 

Deste valor, R$4,6 milhões serão disponibilizados pelo Governo do Estado e R$2 milhões virão do Governo Federal, que anunciou recentemente a incrementação do recurso.Com os novos valores, foi possível aumentar o teto por entidade, de R$100 mil para R$143 mil, e, também, o valor máximo por beneficiário, que antes era de R$300,00 (trezentos reais) e que agora será de R$450,00 (quatrocentos e cinquenta reais).

 
De acordo com o presidente da FETAG-RS, Carlos Joel da Silva, “os novos valores do Troca-troca são uma conquista da FETAG-RS, dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais e do Movimento Sindical, que pleitearam a suplementação dos valores. O Governo do Estado e o Governo Federal foram sensíveis e atenderam nosso pedido. Acreditamos que os valores são suficientes para atender a todos os beneficiários”. 

 
A FETAG-RS pediu urgência e aguarda a publicação no Diário Oficial do Estado para encaminhar aos STRs as orientações para que as compras possam ser efetuadas. Também estiveram presentes na reunião o presidente da EMATER, Geraldo Sandri; o secretário adjunto da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Luiz Fernando Rodrigues; e representantes de entidades.



 

 

10º GRITO DE ALERTA É ADIADO


Em virtude da pandemia do Coronavírus, a Macro Regional Missões Fronteira Noroeste, a Macro Central, a FETAG-RS e a FETAR decidiram pelo adiamento do 10º Grito de Alerta, que seria realizado nos dias 23 e 24 de abril em Ijuí, no noroeste do Estado.

A mobilização tinha como objetivo reunir mais de 10.000 agricultores e agricultoras de todo o Estado. “Frente ao momento que vivenciamos, a melhor alternativa foi o cancelamento temporário. Marcaremos nova data após a normalização das atividades e a minimização do vírus.” afirma a Coordenadora da Macro Missões Fronteira Noroeste, Rozane Scherer.

Para o presidente da FETAG-RS, Carlos Joel da Silva, “este é um momento de total cuidado. Precisamos manter a saúde dos nossos agricultores. Mas também sabemos que a vida no campo não para, lá as coisas continuam acontecendo e por isso a federação continuará atuando, para auxiliar a questão da estiagem, os efeitos do coronavírus na economia e outros assuntos ligados à agricultura e pecuária familiar.”

O dirigente finaliza afirmando “que é fundamental o cuidado com a higiene, diminuição de contato com aglomerado de pessoas. Vamos tomar precauções agora para podermos em conjunto vencer mais esta batalha.”A mobilização acontecerá em data posterior, quando a situação social se normalizar em relação ao Coronavírus. Esta é uma medida tomada de acordo com as orientações do Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde -OMS.

 

 


NOVE CASOS A MAIS DE CORONAVÍRUS SÃO REGISTRADOS NO ESTADO NESTA QUARTA-FEIRA, DIA 18


A Secretaria da Saúde confirmou mais nove casos de coronavírus no RS nesta quarta-feira, 18 de março. No total, o Estado passa a ter 28 casos confirmados para a doença.
Os registros não constam no boletim epidemiológico divulgado hoje, em virtude do horário de fechamento do material.


Os novos casos são os seguintes:
• Homem, 63 anos, de Serafina Corrêa, internado em Bento Gonçalves. Viajou ao Paraguai.

• Mulher, 34 anos, residente em São Paulo, notificada em Porto Alegre.• Homem, 32 anos, de Porto Alegre. Contato com caso positivo na Bahia.

• Homem, 72 anos, de Porto Alegre. Contato com outro caso positivo.• Homem, 18 anos, de Torres. Viagem para a Irlanda.

• Homem, 35 anos, de Porto Alegre.

• Mulher, 65 anos, de Porto Alegre. Viajou para Índia e Turquia.

• Homem, 37 anos, de Farroupilha. Viajou para Inglaterra.

• Homem, 52 anos, de Campo Bom. Viajou para França e Inglaterra.

Além desses, há outros 39 casos suspeitos e outros 377 em análise. Conforme o boletim epidemiológico, no Rio Grande do Sul, até esta quarta-feira (18/3), foram notificados 388 casos suspeitos de coronavírus, dos quais 42 são novos em relação ao dia anterior. Após a confirmação do primeiro caso no RS, no dia 10 de março, observa-se um aumento considerável no número de notificações.


Ainda nesta quarta, o governo do Estado anunciou novas medidas para reduzir o prejuízo econômico em função do vírus. O objetivo foi discutir o cenário econômico a partir da pandemia e encaminhar ações nessa área.


O Banrisul ampliará a oferta de crédito para pessoas físicas e jurídicas. Algumas das principais ações serão voltadas a pessoas jurídicas. Será concedida carência de até dois meses no pagamento de prestações de dívidas contraídas pelas empresas no banco. Além disso, aqueles empreendedores que já tiverem alcançado o limite de endividamento em relação ao Banrisul poderão ampliar esse teto em até 10%.


Em relação à doença, se houver necessidade de esclarecimentos sobre o coronavírus, a população e profissionais de saúde podem telefonar para o número 150, Disque Vigilância do governo do Estado, ou escrever para o e-mail disquevigilancia@saude.rs.gov.br. O serviço é oferecido de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 22h, e aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 22h.


O Sistema Único de Saúde (SUS) também oferece o Disque Saúde 136, de abrangência nacional, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e aos sábados, das 8h às 18h.

 

 

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É REAJUSTADA


A Contribuição Sindical dos(as) Agricultores(as) Familiares é realizada para o Sistema Confederativo – CONTAG – FETAG e Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Ela é devida por toda a categoria, trabalhadores(as) ou empregados(as). Ou seja, todos aqueles que são trabalhadores rurais e não possuem empregados e exercem a atividade rural, individualmente ou em regime de economia familiar, sendo proprietário, arrendatário, parceiro, meeiro ou comodatário.


Para o tesoureiro-geral da FETAG-RS, Agnaldo Barcelos, a Contribuição Sindical é uma das formas de manter o Movimento Sindical atuante, forte e em constante luta para assegurar o direito dos agricultores familiares. Agnaldo reitera que embora a Contribuição seja facultativa, é uma obrigação dos agricultores(as), pois quando da conquista de um benefício para a classe todos recebem as melhorias.


O valor da Contribuição Sindical da Agricultura Familiar referente ao exercício 2020 é de R$ 35,00 (trinta e cinco reais) por membro do grupo familiar.