Federação dos Trabalhadores na agricultura no Rio Grande do Sul

Informativo

INFORMATIVO N° 1.387

Um programa da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul e dos 319 Sindicatos filiados. Transmitido em todo o Estado com informações para o trabalhador e a trabalhadora rural.

 
A FETAG-RS TAMBÉM ESTÁ NO INSTAGRAM

Siga nosso perfil e fique atento a tudo o que acontece no Movimento Sindical Gaúcho! E não esqueça que todas as notícias também estão em nossa Página oficial no Facebook!


 

 

 

PRODUÇÃO DE SUCOS E DE POLPA GANHAM REGULAMENTAÇÃO DO MAPA

 
Desde a última quarta-feira (25), o decreto número 10.026, regulamenta a produção de sucos e de polpa de frutas artesanais nos estabelecimentos familiares rurais. Com isso, eles se tornam  regulamentados na condição de artesanais, ou seja, considerando os costumes e hábitos utilizados na sua produção. 

 
Para que não fuja das características de artesanal, o decreto limita que a produção, por família, seja de no máximo 80 mil litros para sucos e 80 mil toneladas para polpa. 
De acordo com o assessor de agroindústrias da FETAG-RS, Jocimar Rabaioli, “o decreto traz pontos importantes, pois cria um novo conceito, o de produção artesanal, o que valoriza os produtos e as agroindústrias”. Jocimar também salienta que o novo decreto permite que a responsabilidade técnica pelo estabelecimento seja exercida por técnico de órgão de extensão rural credenciado na Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater). “Essa mudança retira um custo da agroindústria, que antes precisava arcar com o valor de um profissional. A qualidade da produção não será afetada”. 

 
No entanto, as agroindústrias deverão manter ativa a sua Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), sob risco de perder o registro, que segue valendo por anos.

 

 

ENCERRADO SEMINÁRIO REGIONAL SOBRE JUVENTUDE E SUCESSÃO RURAL

 
Em dias 3 de debates (25,26 e 27 de setembro), oficinas e muita interação, está chegando ao final o evento que serve como preparação para o 4° Festival Nacional da Juventude Rural, que será realizado nos dias 28, 29 e de abril de 2020, em Brasília.  Durante o seminário, os jovens das regiões Sul e Centro-Oeste definiram quais pautas serão levadas para o Festival e, dentre elas estão reivindicações junto ao governo federal, tais como a manutenção de programas sociais, politicas públicas para a sucessão rural e mais atenção para a agricultura e a pecuária familiar.

 
No encerramento do evento, o vice-presidente da FETAG-RS, Nestor Bonfanti, falou com os participantes. "Ser militante jovem é muito importante, mas é preciso pôr em prática tudo o que aprendemos. Acredito que todos vocês sairão daqui motivados, mas essa motivação precisa continuar. Acreditem no potencial de vocês".

 
Diana Hahn, diretora da FETAG-RS e coordenadora estadual de jovens, ressaltou a importância de levar os juventude do Sul para o Festival, cujo objetivo é reunir 5 mil na capital federal. 


Nas próximas semanas, a CONTAG dará continuidade ao roteiro pelas outras 3 regionais do Brasil.



 

SEMINÁRIO DA PECUÁRIA FAMILIAR ACONTECE EM IVOTI


Ivoti foi a sede de mais um evento promovido pela FETAG-RS sobre a pecuária familiar. Nos dias 26 e 27 de setembro, foi realizado o Seminário da Pecuária e Agricultura Familiar, com parceria entre a FETAG-RS, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ivoti, a Prefeitura de Ivoti, a Secretaria do Meio Ambiente e Departamento de Agricultura, a Secretária Estadual da Agricultura Pecuária e Desenvolvimento Rural e EMATER. O evento acontece na Pousada Robinson.


O Seminário contou com extensa programação, apresentando aos participantes temas como Sanidade Animal; Controle da Brucelose e Tuberculose em Bovinos, Controle do Morcego Hematófogo, Melhoramento Genético dos Animais, Papel do FUNDESA; Organização da Produção e Comercialização; Arranjos Produtivos da Ovina; Agroindustrialização, Linhas de Financiamento para a Pecuária Familiar; Novas Diretrizes para o Licenciamento para Agricultura e Pecuária, Sistemas Agroflorestais em Citricultura, Troca de Experiência em Produção Orgânica e Sistema de Energia Fotovoltaica, Custo Beneficio para a Propriedade Rural.


Acompanhou o evento o Vice-presidente da FETAG-RS, Nestor Bonfanti e o Assessor de Política Agrícola e Meio Ambiente, Guilherme Velten Júnior. Segundo Guilherme, a participação dos agricultores e pecuaristas familiares é muito importante, pois têm a possibilidade de discutir como está a realidade do setor. A FETAG, está traçando um projeto-piloto, que fará com que as propriedades consigam fazer a troca de experiência, fomentar e agregar valor na propriedade.


Para o Vice-presidente da FETAG-RS, Nestor Bonfanti “é muito importante esta parceria entre a Federação, Sindicatos e o elo mais importante do processo, o agricultor e pecuarista familiar. Nestes dois dias de evento os participantes têm a oportunidade de trocar experiências e poderão levar mais conhecimentos e informações às suas propriedades”. 

 

 

 

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É REAJUSTADA


A Contribuição Sindical dos(as) Agricultores(as) Familiares é realizada para o Sistema Confederativo – CONTAG – FETAG e Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Ela é devida por toda a categoria, trabalhadores(as) ou empregados(as). Ou seja, todos aqueles que são trabalhadores rurais e não possuem empregados e exercem a atividade rural, individualmente ou em regime de economia familiar, sendo proprietário, arrendatário, parceiro, meeiro ou comodatário.


Para a tesoureira-geral da FETAG-RS, Elisete Hintz, a Contribuição Sindical é uma das formas de manter o Movimento Sindical atuante, forte e em constante luta para assegurar o direito dos agricultores familiares. Elisete reitera que embora a Contribuição seja facultativa, é uma obrigação dos agricultores(as), pois quando da conquista de um benefício para a classe todos recebem as melhorias.


O valor da Contribuição Sindical da Agricultura Familiar referente ao exercício 2019 é de R$ 34,00 (trinta e quatro reais) por membro do grupo familiar.