Federação dos Trabalhadores na agricultura no Rio Grande do Sul

Informativo

INFORMATIVO N° 1.318

Informativo Fetag e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais// Um programa da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul e dos 316 Sindicatos filiados.// Transmitido em todo o Estado com informações para o trabalhador e a trabalhadora rural./

A VOZ DA FETAG/
www.fetagrs.org.br

FETAG EM RITMO FORTE COM EMPREENDIMENTOS NAS FEIRAS/
A coordenação e organização de empreendimentos que participam de feiras e exposições tem sido uma constante no Departamento de Política Agrícola e Agroindústrias da FETAG./
O ano está chegando ao fim, mas, praticamente, todo mês tem algum evento ou inscrições abertas para a participação de associados dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais./
Ainda neste mês de novembro seguem abertas, até o dia 30, as inscrições para a Expodireto Cotrijal e a Expoagro Afubra, ambas acontecem em março de 2019./
Ao mesmo tempo, está sendo realizada a Expo Farroupilha e 23ª Fenakiwi, onde a FETAG está à frente de 20 empreendimentos, com encerramento no próximo dia 25./
E em dezembro estão programadas feiras em Gramado e em Porto Alegre./
E quem fala sobre todos esses assuntos no programa desta semana é Jocimar Rabaioli, assessor de Política Agrícola e Agroindústrias da FETAG./

AS NOTÍCIAS DA FETAG TAMBÉM ESTÃO NO FACEBOOK/
Curta a Página Oficial da FETAG-RS na rede social Facebook e tenha informações atualizadas sobre a Agricultura Familiar e o Movimento Sindical do estado e país. // Não perca tempo e curta a nossa página!///

VACINAÇÃO CONTRA FEBRE AFTOSA PRORROGADA ATÉ O DIA 10/
O prazo para vacinação de gado bovino e búfalos de até dois anos de idade contra a febre aftosa no Rio Grande do Sul foi prorrogado até 10 de dezembro pelo governo federal, após uma solicitação da FETAG à Secretaria Estadual da Agricultura./ O prazo terminaria no dia 30 de novembro, mas foi prorrogado devido à falta de vacinas disponíveis nos pontos de venda autorizados./

Conforme o diretor do Departamento de Defesa Agropecuária da Secretaria da Agricultura, Antonio Carlos de Quadros Ferreira Neto, houve uma baixa generalizada no Rio Grande do Sul nos estoques de frascos da vacina com até 10 doses./ Muitos agricultores têm poucas cabeças de gado, duas ou três. Para esses, não vale a pena comprar o frasco com 50 doses, explicou Neto./

Após a aplicação, explica Nestor Bonfanti, vice-presidente da FETAG, todos os produtores deverão comprovar a vacinação por meio da apresentação da nota fiscal de compra e declaração da quantidade de animais vacinados por categoria nas Inspetorias de Defesa Agropecuária da Seapi, cuja meta é atingir uma cobertura superior a 90%./ A primeira etapa, em maio, teve cobertura vacinal de 98,9% do rebanho./ O prazo máximo para a comprovação da aplicação de vacina no rebanho é de cinco dias úteis após o término da etapa.///

FUMO: COMEÇAM AS NEGOCIAÇÕES DA SAFRA 2018/2019/
As sete entidades que compõem a Comissão de Representação dos Produtores de Tabaco, a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), as Federações dos Trabalhadores na Agricultura (FETAG, FETAESC e FETAEP) e Federações dos Sindicatos Rurais (Farsul, Faesc e Faep) realizam reunião sobre a safra 2018/2019 nos dias 5 (amanhã) e 6 de dezembro, na sede da FETAESC, em São José/SC./ O vice-presidente da FETAG-RS, Nestor Bonfanti, a assessora de Política Agrícola, Carla Schuh, e integrantes da Comissão Estadual do Fumo da Federação estarão presentes./

Segundo o presidente da Afubra, Benício Albano Werner, no início as entidades realizam uma reunião fechada para analisar a adequação das tabelas de preço e informações sobre as especificações do tipo de tabaco que o mercado comprador exige./ “Eles buscam, cada vez mais, um tabaco maduro, de cor laranja e alertamos o produtor para adequar o seu plantio e cura da planta a esta exigência para garantir uma melhor qualidade e preço”, explica Werner./

Na pauta, ainda, a análise do custo de produção apurado pelas entidades, que servirá de parâmetro para a negociação do reajuste do preço do tabaco para a safra 2018/2019./ “Este ano, pela primeira vez, as entidades apuraram o custo de produção de maneira separada para cada empresa./ Então, a negociação será sobre a variação do custo de produção de cada fumageira./ Porém, o percentual de reajuste (lucratividade do produtor) vamos procurar ter o mesmo para todas as empresas”, destaca./

Nas reuniões individuais com as empresas (veja agenda abaixo), a pauta abrangerá a análise e definição da nova tabela; a apresentação e análise do custo de produção apurado pelas entidades e cada empresa; e a negociação dos preços que serão praticados na comercialização da safra./
AGENDA:
Quarta (05) - 8h – Entidades; 10h15min – Souza Cruz; 13h30min – JTI; 15h15min - Philip Morris e 17h – Universal Leaf./
Quinta (06) - 8h – Alliance One e 9h45min – China Brasil Tabacos.///

DEZEMBRO TEM FEIRAS EM GRAMADO E EM PORTO ALEGRE/
A FETAG, a EMATER, a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) e a Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) estão organizando duas feiras da agricultura familiar em  dezembro./ A primeira delas acontecerá em Gramado, de 6 a 9, e a segunda na Capital, de 11 a 14 dezembro./ Para Jocimar Rabaioli, assessor de política agrícola e agroindústrias da FETAG, em função do prazo ser muito curto para abrir inscrições, os empreendimentos foram selecionados a partir de reunião das entidades./ Ficou definido que a FETAG fará o contato com os empreendimentos selecionados para a feira de Porto Alegre, enquanto a EMATER para a feira de Gramado.///

COMISSÃO ESTADUAL DE MULHERES PROGRAMA ÚLTIMA REUNIÃO DO ANO/
A Comissão Estadual de Mulheres Trabalhadoras Rurais  da FETAG agendou uma reunião para os dias 11 e 12 de dezembro, com início às 9horas, na sede da Federação, com a seguinte pauta:
- Oficina sobre Agroecologia, Fitoterápicos e Plantas Medicinais com a agrônoma Agda R. Yatsuda Ikuta, da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR);
- Fazer um levantamento nas regionais com relação a trabalhos nestas áreas;
- Seminário da Segurança e Saúde do Trabalhador;
- Informações sobre a Marcha das Margaridas; e
- Assuntos Gerais com enfoque no 8 de Março e no Protetor Solar.///

FETAG E EMBRAPA PROMOVEM DIA DE CAMPO EM PELOTAS/
A FETAG-RS e a Embrapa Clima Temperado convidam os dirigentes e associados dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais para participarem no dia 6 de dezembro do XIII Dia de Campo em Agroecologia, tendo como tema Alternativas para Diversificação da Agricultura Familiar de Base Ecológica./ A programação inicia às 9h, tendo por local a Estação Experimental Cascata, da Embrapa Clima Temperado, de Pelotas, e encerra às 15h./ A mobilização e organização de transporte é por conta das regionais sindicais.///

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É REAJUSTADA/
A Contribuição Sindical dos Agricultores e Agricultoras Familiares teve seu valor reajustado no início de 2018./ Previsto no art. 149 da Constituição Federal, na CLT (artigos 578 e seguintes) e no Decreto-lei 1166/71, a Contribuição Sindical é amparada legalmente, sendo que cada categoria contribui para o seu sindicato – dessa forma, os trabalhadores rurais também se enquadram nesta legislação./
A Contribuição Sindical dos(as) Agricultores(as) Familiares é realizada para o Sistema Confederativo – CONTAG – FETAG e Sindicato dos Trabalhadores Rurais./ Ela é devida por toda a categoria, trabalhadores(as) ou empregados(as). / Ou seja, todos aqueles que são trabalhadores rurais e não possuem empregados e exercem a atividade rural, individualmente ou em regime de economia familiar, sendo proprietário, arrendatário, parceiro, meeiro ou comodatário./
Para a tesoureira geral da FETAG-RS, Elisete Hintz, a Contribuição Sindical é uma das formas de manter o Movimento Sindical atuante, forte e em constante luta para assegurar o direito dos agricultores familiares./ Elisete reitera que embora a Contribuição seja facultativa, é uma obrigação dos agricultores(as), pois quando da conquista de um benefício para a classe todos recebem as melhorias./
O valor da Contribuição Sindical da Agricultura Familiar referente ao exercício 2018 é de R$ 33,00 (trinta e três reais) por membro do grupo familiar. ///