Federação dos Trabalhadores na agricultura no Rio Grande do Sul

Informativo

INFORMATIVO N° 1.293

Informativo Fetag e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais// Um programa da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul e dos 316 Sindicatos filiados.// Transmitido em todo o Estado com informações para o trabalhador e a trabalhadora rural./

A VOZ DA FETAG/
www.fetagrs.org.br

41ª EXPOINTER E 20ª FEIRA DA AGRICULTURA FAMILIAR/
O presidente da FETAG, Carlos Joel da Silva, faz uma avaliação da participação da FETAG na 41ª Expointer e 20ª Feira da Agricultura Familiar./
Joel fala sobre a ampliação do Pavilhão da Agricultura Familiar, a comercialização, que superou todas as expectativas, o Fórum sobre Sanidade, no Canal Rural, a entrega da pauta do movimento sindical aos candidatos a governo do Estado e à presidência da República a todos que procuraram a Federação e, ainda, revela por que a FETAG vai muito além das agroindústrias./
A segunda entrevista é com a presidente do SIMERS, Camila Rossato, que admite que a agricultura familiar é responsável por mais de 50% das vendas na Expointer.///

AS NOTÍCIAS DA FETAG TAMBÉM ESTÃO NO FACEBOOK/
Curta a Página Oficial da FETAG-RS na rede social Facebook e tenha informações atualizadas sobre a Agricultura Familiar e o Movimento Sindical do estado e país. // Não perca tempo e curta a nossa página!///

“SEJA CIDADÃO. VALORIZE SEU VOTO!”
A FETAG lançou a campanha de Valorização do Voto às eleições em outubro./ A Federação e o conjunto do movimento sindical entendem que o voto é a chance concreta para exercer a cidadania./ Existe uma desilusão com a classe política, com os desmandos nos três poderes, a impunidade, a falta de respeito com o cidadão, os direitos e com o dinheiro público./

Diante deste contexto, a FETAG defende a participação cidadã de todos através do voto consciente, tendo em vista que anular o voto não tem nenhum efeito./ A Constituição Federal considera apenas os votos válidos para eleição de um candidato./ A ideia de que se metade dos eleitores votarem em branco ou nulo haverá outra eleição é mentira./ Pelo contrário, quanto menos votos válidos houver maior a possibilidade de um mau candidato se eleger./ Portanto, a FETAG acredita que não é possível se omitir e abdicar do direito legítimo de decidir o que queremos para o Brasil./ Seja Cidadão e Valorize seu Voto!///

JOEL DIZ QUE EXPOINTER CUMPRE SEU PAPEL E TODOS GANHAM/
O presidente da FETAG, Carlos Joel da Silva, ao fazer uma avaliação da 41ª Expointer e 20ª Feira da Agricultura Familiar, disse que foi muita boa, com muitos pontos positivos, bem organizada, limpa, a estrutura funcionou bem, a presença de público superou as expectativas, inclusive em momento de crise política e econômica, muita tecnologia nova, seja em máquinas como na genética animal, enfim a feira está cumprindo o seu papel e mostrando o que há de melhor no Estado./

Por sinal, a declaração da presidente do SIMERS, Carolina Rossato, de que a agricultura familiar responde por mais de 50% nas vendas de máquinas e implementos via Programa Mais Alimentos mostra a importância do agricultor familiar no cenário econômico./

Ao mesmo tempo, continua Joel, o Pavilhão da Agricultura Familiar é uma verdadeira vitrine, onde estão os empreendimentos da agricultura familiar, em um pavilhão ampliado, numa iniciativa do saudoso ministro Mendes Ribeiro Filho, lá em 2012 saíram os recursos e somente agora ficou pronto./ Isto demonstra como é difícil operacionalizar com o setor público, mas hoje é uma realidade e ali estão mais de 1,3 mil famílias representadas por 283 estabelecimentos./ O pavilhão segue sendo o mais visitado da feira./

A possibilidade de grandes debates também ocorrem na Expointer, entre eles a sanidade animal, que foi realizada no Fórum Canal Rural, transmitido a todo Brasil ao vivo e que teve a parceria do Fundesa e do próprio Canal Rural./

Além disso, a FETAG como uma entidade apartidária, entregou a pauta do Movimento Sindical a todos os candidatos a governo do Estado e à presidência da República que foram até a Casa da FETAG na Expointer./// 

ESTAMOS EM SEU TERRITÓRIO, BRINCA MAGGI COM CARLOS JOEL/
O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, esteve no dia 30, na Expointer, onde conheceu a ampliação do Pavilhão da Agricultura Familiar e visitou a 20ª Feira da Agricultura Familiar./ Antes de degustar alguns produtos das agroindústrias, o presidente da FETAG, Carlos Joel da Silva, o convidou para entrar no estande da FETAG./ Blairo, que estava à frente de grande comitiva, ao cumprimentar Joel, lhe confidenciou:
- Estamos em seu território, presidente?
Joel, sorrindo, lhe respondeu:
- Nosso, ministro. Nosso.

A direção da FETAG estava ali, aguardando o ministro que, logo após os cumprimentos, saboreou alguns produtos./ Ele recebeu recordações da entidade e uma garra de vinho./ Ao receber o vinho das mãos de Joel, Blairo fez questão de falar sobre as negociações do Mercosul que, segundo ele, o “pacote” poderá ser fechado a qualquer momento./ Vinho, produtos lácteos e propriedade individual estão nas tratativas./ “A proposta preserva o mercado para nós por meio de cotas”, adiantou Maggi./ Após a rápida conversa, Joel ainda o acompanhou pelos estandes do pavilhão.///

FETAG COLOCA SANIDADE ANIMAL EM DEBATE PARA O BRASIL/
A FETAG realizou no dia 29, com transmissão “ao vivo” pelo Canal Rural para todo Brasil, um fórum de debates sobre Sanidade Animal, Desafio da Agricultura Familiar, na Arena do Canal Rural, na Expointer, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio./ A Federação, numa parceria com o Fundesa e o Canal Rural, ao longo de toda manhã houve debate sobre os desafios da sanidade animal e da biosseguridade nas cadeias produtivas de aves, suínos e bovinos./ O vice-presidente da CONTAG, Alberto Broch, participou do fórum, bem como centenas de lideranças e agricultores que vieram nas excursões organizadas pelos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais./

Intitulado como o Dia da Agricultura Familiar, o Canal Rural lançou o Projeto Nação Agro, o qual será desenvolvido entre a FETAG e a Mahindra, fabricante de máquinas, com a finalidade de potencializar a imagem da agricultura familiar./ “Vamos mostrar a força do campo via agricultura familiar, dando vez e visibilidade às pessoas que fazem o meio rural acontecer”, sintetizou o presidente da FETAG, Carlos Joel da Silva.///

ESCOLAS TRAZEM EXPERIÊNCIAS EXITOSAS NO MEIO RURAL/
As Experiências Exitosas em Educação do Campo, organizadas pela FETAG, também estão presentes no Pavilhão da Agricultura Familiar, na Expointer./ Conforme Diana Hahn Justo, 1ª secretária e diretora responsável pela área de Educação na Federação, é muito importante disponibilizar esse espaço às escolas, que completa 18 anos de feira./ Diana conta que a importância de ter as experiências da educação do campo dentro do Pavilhão da Agricultura Familiar demonstra que elas fazem a diferença e que dialogam de forma altamente positiva com o espaço./ “Queremos mostrar ao público em geral que as escolas do meio rural conseguem trazer o seu trabalho, através de uma educação diferenciada, independente do local onde estejam”, observa./ O presidente da Associação Regional das Casas Familiares Rurais do Rio Grande do Sul (Arcafar/RS), Tiago Stival, que está há três meses à frente da entidade, explica que a Arcafar tem uma área de abrangência de 50 municípios e conta com as casas CFR Frederico Westphalen; CFR Alpestre; CFR Catuípe; CFR Barão de Cotegipe; CFR Campinas das Missões e CFR de São Vicente do Sul./ Stival, que igualmente preside o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Taquaraçu do Sul, conta que uma das principais metas é a construção de um programa voltado à educação do campo, em parceria com a FETAG, ARCAFAR e URI.///

EXPOSITORES MINEIROS REPETEM SUCESSO NA EXPOINTER/   
Há oito anos a FETAG-RS participa com um grupo de expositores da Agriminas, Feira de Agricultura Familiar de Minas Gerais./ Tal parceria motivou a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais  (FETAEMG) em trazer pela segunda vez para a Expointer seis empreendimentos, sendo a Cooperativa Grande Sertão, localizada em Montes Claros, norte mineiro, que trouxe Cerveja e Chopp Artesanal de Coquinho Azedo (Butiá no RS), Açúcar Mascavo, Óleo de Pequi e Óleo de Buriti; os Cafés Especiais da COORPOL, produzidos na Região das Matas de Minas; do Serro, uma localidade que produz queijos famosos há mais de três séculos, os Queijos Artesanais maturados, elaborados com leite cru; a COOPERCACHAÇA, que produz e envelhece Cachaça Artesanal em Salinas, também no Norte de Minas; a Ipanema Bananinha Chips veio de Itabirinha e a COOPFAM, de Poço Fundo, que trouxe cafés especiais, orgânico, sustentável e tem uma linha de Café Feminino, e exportam para mais de 12 países./
Para Jocimar Rabaioli, assessor de Política Agrícola e Agroindústrias da FETAG, sem dúvida é uma parceria fundamental e importantíssima./ “Agora estamos retribuindo à coirmã FETAEMG, abrindo pela segunda vez o espaço no pavilhão ampliado para as agroindústrias mineiras mostrarem seus produtos típicos através de uma seleção, os quais, novamente, têm tido uma boa recepção”, enfatizou./
O diretor de Política Agrícola e Cooperativismo da FETAEMG, Marcos Vinícius, disse que é uma satisfação para eles estarem neste espaço no Pavilhão da Agricultura Familiar e fazer essa troca de experiências entre mineiros e gaúchos. Além disso, trazer produtos característicos, tais como a cachaça e o queijo./ “O sucesso tem sido tão grande que queremos voltar em 2019, assim como esperamos vocês lá na Agriminas”, projetou.///

BANRISUL, O BANCO QUE É TEU PARCEIRO NO AGRONEGÓCIO/

O Banrisul está presente na Expointer com uma equipe especializada, disponível para esclarecer, atender dúvidas e fazer negócios para que tu colhas resultados cada vez melhores./ A instituição dispõe de linhas de crédito de custeio e financiamento, de acordo com o seu empreendimento./ Visite o estande do Banrisul para simular tua necessidade de investimento para a propriedade./ Confira as linhas de crédito e as taxas abaixo:

PRONAF INVESTIMENTOS: (Mais Alimentos, Agroindústria, Agroecologia, Eco, entre outros): Aquisição de máquinas, equipamentos, implementos agropecuários, caminhonetes./ Infraestrutura, para o beneficiamento, processamento, armazenagem, comercialização da produção agropecuária e a exploração do turismo rural. Implantação e manutenção de sistemas de produção agroecológico ou orgânico./ Instalação e equipamento para geração de energias renováveis; tecnologias ambientais./ Taxas de juros de 2,5% a 4,6% a.a./

PRONAMP: Aquisição de máquinas, equipamentos agropecuários e caminhões cadastrados na Finame./ Taxa de juros de 6,0% a.a./

PCA: Construção e Ampliação de Armazéns./ Para ampliação e/ou modernização, reforma ou construção de armazéns destinados à guarda de grãos, frutas, tubérculos, bulbos e hortaliças./ Taxas de juros de 5,25% a 6,0% a.a./

INOVAGRO: Inovação tecnológica nas propriedades rurais, como geração de energia alternativa para consumo próprio, aquisição de máquinas e equipamentos para automação e adequação de instalações nos segmentos de avicultura, suinocultura e pecuária de leite, desde que atuem há mais de um ano na atividade./ Taxa de juros de 6,0% a.a./

MODERINFRA IRRIGAÇÃO: Aquisição de máquinas e equipamentos para irrigação./ Taxa de juros de 7,0% a.a./

MODERFROTA: Aquisição de colheitadeiras, pulverizadores autopropelidos, tratores e implementos associados./ Taxas de juros de 7,5% a 9,5% a.a./

MODERAGRO: Aquisição de máquinas e equipamentos novos, para determinados setores agropecuários; e construção e ampliação de instalações para guarda de máquinas e implementos agrícolas e à estocagem de insumos agropecuários./ Taxa de juros de 7,0% a.a.///



PNCF: COMISSÃO DE POLÍTICA AGRÁRIA REALIZA CAPACITAÇÃO/
A Comissão Estadual de Política Agrária da FETAG agendou para o dia 14 de setembro uma programação de Capacitação de Crédito Fundiário, das 9h às 17h, na sede da Federação, em Porto Alegre./ A pauta já foi definida e vai tratar sobre os seguintes assuntos:
- Definições e estratégias do MSTTR para a retomada do Programa Nacional de Crédito Fundiário – PNCF; e
- Capacitação técnica com equipe da Unidade Técnica Estadual (UTE/RS) e Subsecretaria de Reordenamento Agrário/SRA (SIGCF, Chek-list, Fluxo Operacional e Ater)./
Cada Regional Sindical deverá indicar a participação de um representante com experiência na operacionalização do PNCF para ser a referência-multiplicador na regional, na retomada do programa./ A FETAG solicita que a indicação seja feita até o dia 12 de setembro, através do e-mail: politicaagricola@fetagrs.org.br. ///

CEASA PARTICIPA DE REUNIÃO NA FETAG NO DIA 18/09
No dia 18 de setembro está marcada uma reunião da Comissão Estadual de Hortifrutigranjeiros da FETAG, a partir das 9h, na sede da Federação, em Porto Alegre./ A direção da Ceasa confirmou presença, oportunidade em que fará esclarecimentos sobre a aplicabilidade da Instrução Normativa N° 02, que diz respeito à  cadeia de produtos vegetais frescos e importados, quando destinadas ao consumo humano./ Também será apresentado o funcionamento da Ceasa./ As confirmações devem ser feitas até o dia 11 de setembro pelo e-mail secretaria@fetagrs.org ///

19ª EXPOAGRO AFUBRA DEFINEM TEMA E DATA PARA 2019/
Tecnologias para o Campo – Gestão./ Este será o tema da 19ª Expoagro Afubra, maior feira do Brasil voltada à agricultura familiar, que ocorre de 26 a 28 de março de 2019./ O tema foi definido esta semana pela Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), após reuniões internas e também com entidades e órgãos que fazem parte da elaboração da feira./
Segundo o engenheiro agrônomo Marco Antonio Dornelles, coordenador-geral da Feira, “a forte mudança no mercado mundial pelo comportamento dos consumidores e pela tecnologia da informação atinge todos os setores produtivos, e o setor agropecuário não fica fora do contexto. Por isso, é de suma importância que os produtores administrem suas propriedades da melhor forma possível buscando rentabilidade, e isso, somente é possível, com bom gerenciamento de todos os recursos da propriedade, capital investido, a mão de obra necessária, os custos de produção, a escolha das atividades de produção comercial e área da propriedade e a comercialização. O produtor deve estar preparado por cursos, treinamentos e, se possível utilizando, tecnologia para isso”.
Dornelles ainda destaca que a Expoagro Afubra é o local onde os produtores rurais podem encontrar informações para tornar a sua propriedade uma empresa de sucesso. “Com a definição do tema, iniciaremos a elaboração da programação de feira e da revista, contando com o auxílio de nossas entidades parceiras. Também informaremos o tema aos nossos patrocinadores e expositores que também poderão levar à feira a sua contribuição para um caminho de sucesso das famílias rurais”, finaliza Dornelles.

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É REAJUSTADA/
A Contribuição Sindical dos Agricultores e Agricultoras Familiares teve seu valor reajustado no início de 2018. / Previsto no art. 149 da Constituição Federal, na CLT (artigos 578 e seguintes) e no Decreto-lei 1166/71, a Contribuição Sindical é amparada legalmente, sendo que cada categoria contribui para o seu sindicato – dessa forma, os trabalhadores rurais também se enquadram nesta legislação./
A Contribuição Sindical dos(as) Agricultores(as) Familiares é realizada para o Sistema Confederativo – CONTAG – FETAG e Sindicato dos Trabalhadores Rurais./ Ela é devida por toda a categoria, trabalhadores(as) ou empregados(as). / Ou seja, todos aqueles que são trabalhadores rurais e não possuem empregados e exercem a atividade rural, individualmente ou em regime de economia familiar, sendo proprietário, arrendatário, parceiro, meeiro ou comodatário./
Para a tesoureira geral da FETAG-RS, Elisete Hintz, a Contribuição Sindical é uma das formas de manter o Movimento Sindical atuante, forte e em constante luta para assegurar o direito dos agricultores familiares./ Elisete reitera que embora a Contribuição seja facultativa, é uma obrigação dos agricultores(as), pois quando da conquista de um benefício para a classe todos recebem as melhorias./
O valor da Contribuição Sindical da Agricultura Familiar referente ao exercício 2018 é de R$ 33,00 (trinta e três reais) por membro do grupo familiar. ///