Federação dos Trabalhadores na agricultura no Rio Grande do Sul

Informativo

INFORMATIVO N° 1.240

Informativo Fetag e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais// Um programa da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul e dos 316 Sindicatos filiados.// Transmitido em todo o Estado com informações para o trabalhador e a trabalhadora rural./

A VOZ DA FETAG/
www.fetagrs.org.br
O Programa A Voz da FETAG, que é gravado no estúdio de rádio na sede da Federação, em Porto Alegre, traz notícias e entrevistas todas as semanas./ Ele pode ser acessado no site www.fetagrs.org.br / Confira as entrevistas da semana:/

1) CERTIFICADO FLORESTAL/
O que é? Quem precisa fazer? Vale por quanto tempo? Quem não fez, qual o procedimento a adotar?/
Todas essas perguntas são respondidas por Guilherme Velten Júnior, assessor de Política Agrícola da FETAG/

2) CRISE NO LEITE/
A Comissão Estadual do Leite da FETAG e os coordenadores regionais estiveram reunidos no dia 26 de janeiro em busca de novas estratégias para amenizar os efeitos da crise que o produtor enfrenta./
O assessor de Política Agrícola da FETAG, Márcio Langer, fala sobre as decisões tiradas na reunião e faz algumas projeções para o setor leiteiro. Ele reitera que a tendência é de melhoria nos próximos meses.

AS NOTÍCIAS DA FETAG TAMBÉM ESTÃO NO FACEBOOK/
Curta a Página Oficial da FETAG-RS na rede social Facebook e tenha informações atualizadas sobre a Agricultura Familiar e o Movimento Sindical do estado e país. // Não perca tempo e curta a nossa página!///

FETAG EXPÕE DRAMA COM LEI DA MATA ATLÂNTICA EM BRASÍLIA/
O vice-presidente da FETAG, Nestor Bonfanti, e o assessor de Política Agrícola e Meio Ambiente, Guilherme Velten Júnior, estão em Brasília onde participam de reunião do Coletivo de Meio Ambiente da CONTAG./ Ontem (5) ocorreu uma Audiência Pública no Ministério do Meio Ambiente, que contou com a participação da presidente do Ibama, Suely Mara Vaz Guimarães de Araújo, e sua equipe./ Bonfanti disse que a FETAG-RS conseguiu explanar as angústias e os entraves perante a Lei da Mata Atlântica, uma vez que os agricultores do Rio Grande do Sul enfrentam problemas para tirar licença para a implantação de novas lavouras./ A reunião do coletivo encerra hoje (6).///

STR`S VÃO EMITIR GUIAS DE TRÂNSITO ANIMAL/
A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura (FETAG), assinaram hoje (1°) um protocolo de intenções específicas para fomentar a emissão de Guias de Trânsito Animal (GTA). Assinaram o documento o secretário Ernani Polo e o presidente da FETAG, Carlos Joel da Silva./

Joel explica que logo após o governo publicar o convênio no Diário Oficial do Estado (DOE), o produtor deverá se dirigir a uma Inspetoria Veterinária para criar sua senha do Sistema de Defesa Agropecuária (SDA)./ Depois já poderá emitir as guias diretamente no Sindicato dos Trabalhadores Rurais./ “Não haverá mais necessidade de procurar a Inspetoria Veterinária mais próxima”, alertou./

Ao mesmo tempo, o secretário Ernani Polo disse que o protocolo firmado abre uma alternativa para os criadores que poderão optar entre dirigir-se ao STR ou à Inspetoria Veterinária./ “Até então, apenas a inspetoria emitia as guias fazendo com que os criadores, e alguns casos, tivessem que se deslocar até outro município. O novo modelo facilita e agiliza o processo”, completou.///

VEM AÍ A 9ª MOSTRA FLORES E 6ª FEIRA AGROINDUSTRIAL/
O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Flores da Cunha e Nova Pádua é uma das entidades promotoras da 9ª Mostra Flores e 6ª Feira Agroindustrial, que vai acontecer aos finais de semana entre os dias 24 de fevereiro a 25 de março, no Parque da Vindima Eloy Kunz, em Flores da Cunha./ O evento tem por finalidade fortalecer o setor agroindustrial e vinícola por meio da comercialização e divulgação em estandes, valorizando o setor agro na exposição./ 

O presidente do STR, Olir Schiavenin, destaca a participação de agroindústrias, inclusive na edição passada foram mais de 20 e outros 80 empreendimentos da mostra flores e feira agroindustrial, que conta com representantes de Flores da Cunha, Nova Pádua, Nova Roma do Sul, Antônio Prado e Ipê./ Todos estarão lá para colocar seus produtos à disposição dos mais de 50 mil visitantes esperados em cinco finais de semana./

No dia 17 de março está programado o 6° Seminário Agroindustrial, que tem como tema Energias Renováveis e Legislação Ambiental, cujo objetivo é capacitar e orientar os produtores através de palestras./ E no mesmo final de semana ocorre, ainda, a exposição de tratores e equipamentos agrícolas com lançamentos e novidades do setor direcionadas aos agricultores familiares.///

PRAZO PARA COMPROVAÇÃO DE VIDA NO INSS CHEGANDO AO FIM/
O prazo para que os beneficiários e beneficiárias do INSS façam a comprovação de vida para não ter o seu benefício junto ao INSS interrompido será encerrado no dia 28 de fevereiro./ Até o final do ano, cerca de 6,5 milhões de pessoas ainda não haviam feito o procedimento junto ao seu agente financeiro pagador. //

O prazo inicial era em 31 de dezembro de 2017./ No entanto, para evitar que um grande número de pessoas tivesse o benefício interrompido, o prazo foi prorrogado para 28 de fevereiro de 2018./ Não é necessário se dirigir a uma Agência da Previdência Social./ O procedimento é realizado diretamente no banco em que o(a) beneficiário(a) recebe o benefício./ Basta apresentar um documento de identificação com foto (carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação, entre outros).//

É importante destacar que essa comprovação de vida é obrigatória para todos os beneficiários e beneficiárias do INSS que recebem seus pagamentos por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético. / Os beneficiários e beneficiárias que não puderem se dirigir à agência bancária por motivo de doença ou por dificuldade de locomoção podem realizar a comprovação de vida por meio de um procurador devidamente cadastrado no INSS./

Quem não fizer terá o seu PAGAMENTO INTERROMPIDO./ Portanto, não deixe para a última hora./ Faça logo o procedimento./ Não comprometa o recebimento do seu benefício.///

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL É REAJUSTADA/
A Contribuição Sindical dos Agricultores e Agricultoras Familiares teve seu valor reajustado no início de 2018. / Previsto no art. 149 da Constituição Federal, na CLT (artigos 578 e seguintes) e no Decreto-lei 1166/71, a Contribuição Sindical é amparada legalmente, sendo que cada categoria contribui para o seu sindicato – dessa forma, os trabalhadores rurais também se enquadram nesta legislação. /

A Contribuição Sindical dos(as) Agricultores(as) Familiares é realizada para o Sistema Confederativo – CONTAG – FETAG e Sindicato dos Trabalhadores Rurais./ Ela é devida por toda a categoria, trabalhadores(as) ou empregados(as). / Ou seja, todos aqueles que são trabalhadores rurais e não possuem empregados e exercem a atividade rural, individualmente ou em regime de economia familiar, sendo proprietário, arrendatário, parceiro, meeiro ou comodatário./

Para a tesoureira geral da FETAG-RS, Elisete Hintz, a Contribuição Sindical é uma das formas de manter o Movimento Sindical atuante, forte e em constante luta para assegurar o direito dos agricultores familiares./ Elisete reitera que embora a Contribuição seja facultativa, é uma obrigação dos agricultores(as), pois quando da conquista de um benefício para a classe todos recebem as melhorias./
O valor da Contribuição Sindical da Agricultura Familiar referente ao exercício 2018 é de R$ 33,00 (trinta e três reais) por membro do grupo familiar. ///