Federação dos Trabalhadores na agricultura no Rio Grande do Sul

Informativo

INFORMATIVO N° 1.222

Informativo Fetag e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais// Um programa da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul e dos 316 Sindicatos filiados.// Transmitido em todo o Estado com informações para o trabalhador e a trabalhadora rural./

A VOZ DA FETAG/
www.fetagrs.org.br

1) DIAGNÓSTICO DO ZONEAMENTO ECOLÓGICO-ECONÔMICO (ZEE)
O assessor de Política Agrícola e Meio Ambiente da FETAG, Guilherme Velten Júnior, explica o que é o Zoneamento, para que serve e por que os agricultores familiares devem participar das Oficinas de Diagnóstico do ZEE, que a Sema está realizando em vários municípios do Estado.///

2) AGROINDÚSTRIAS SE PREPARAM PARA FEIRAS EM 2018/
O assessor de Política Agrícola e Agroindústrias da FETAG, Jocimar Rabaioli, fala sobre as inscrições das feiras Expodireto Cotrijal e Expoagro Afubra, bem como sobre a expectativa da realização da VI Feira da Agricultura Familiar Sabor Gaúcho, que acontece de 31 de janeiro a 4 de fevereiro em Torres.///

AS NOTÍCIAS DA FETAG TAMBÉM ESTÃO NO FACEBOOK/
Quando você abrir a sua página no Facebook, na coluna à esquerda, bem abaixo, tem um link chamado PÁGINAS./ Clique ali e em seguida digite a palavra FETAG-RS que a nossa página no Facebook irá se abrir./ A finalidade é usar essa nova ferramenta de comunicação das redes sociais e fazer chegar ao movimento sindical as notícias da Federação./ Não perca tempo e curta a nossa página!///

AGRICULTURA FAMILIAR EM EVIDÊNCIA NO CANAL RURAL/
A FETAG, em parceria com o SENAR, está veiculando programas de TV intitulados Agricultura Familiar em Evidência, que vão ao ar pelo Canal Rural todas as terças e quintas-feiras à 6h45min./ Eles apresentam a realidade da agricultura familiar do Estado, trazendo experiências positivas e casos de sucesso, com o objetivo de potencializar as ações desenvolvidas no meio rural./ Nesta semana está no Canal Rural programa sobre Aposentados e Terceira Idade./ A seguir programas que podem ser baixados:

Programa sobre o Projeto Alto Camaquã  -
http://www.fetagrs.org.br/12-Programete-Projeto-Alto-Camaqua.mp4

Programa sobre o Programa Saúde na Pele -
http://www.fetagrs.org.br/10-Programete-ProtetorSolar.mp4

Programa sobre PAA e PNAE 
http://www.fetagrs.org.br/11-Programete-PAA-PNAE.mp4

Programa sobre o Crédito Fundiário -
http://www.fetagrs.org.br/9-Programete-Credito-Fundiario.mp4 ///

FETAG E EMBRAPA DEBATEM LINHAS DE ATUAÇÃO DE QUATRO UNIDADES/
A Comissão Estadual do Leite da FETAG está reunida hoje (16), em Porto Alegre, onde pela manhã debate com as quatro unidades da Embrapa as linhas de atuação de cada uma, além dos desafios e prioridades nas principais cadeias produtivas, territórios ou públicos no Estado./ O diretor da FETAG, Pedrinho Signori, enfatizou que o termo de cooperação técnica é muito importante para a agricultura familiar, que precisa contar com pesquisas voltadas para sua atividade./ “Sem dúvida, uma aproximação vital para que num futuro próximo possamos junto com a pesquisa  fazer com que o trabalho do agricultor familiar seja menos penoso./ Então, esse encontro vai marcar, pois é a primeira vez que quatro unidades da Embrapa e sua coordenação estadual se reúnem na FETAG com nossas lideranças objetivando a elaboração de um acordo de cooperação e a definição de um cronograma de trabalho”, justificou./

O chefe-geral da Embrapa Clima Temperado, Clenio Nailto Pillon, de Pelotas, ao fazer a apresentação da Embrapa e seus colegas, destacou que a FETAG sempre foi e será uma parceira importante em um espaço estratégico./ “Vamos mostrar às lideranças aquilo que a Embrapa está fazendo./ Ao mesmo tempo, ouvir e qualificar as demandas e questões que a Comissão do Leite vê como prioridade na pesquisa./ Ao final, temos a intenção de balizar alguns encaminhamentos, entre eles a possibilidade de construir um acordo de cooperação, a exemplo do que já existe em âmbito nacional com a CONTAG”, observou Pillon.///

À tarde acontece discussão sobre as próximas ações da FETAG em relação à cadeia produtiva do leite, possibilidade de mobilizações, bem como temas de interesse da Política Agrícola, entre eles o Proagro, Emater e Movimento das Cooperativas.///

FALTA DE PROTETOR SOLAR PREOCUPA AGRICULTOR FAMILIAR/
A reclamação generalizada de falta de protetor solar para atender a demanda dos agricultores familiares ligados à FETAG preocupa o deputado estadual Elton Weber./ O parlamentar solicitou uma audiência urgente com o secretário estadual da Saúde, João Gabbardo./ A reunião será no dia 21, às 10h./ De acordo com levantamento da FETAG, mais de 30 Sindicatos dos Trabalhadores Rurais não estão recebendo o produto./ 

Segundo a coordenadora de Mulheres da FETAG, Lérida Pivoto Pavanelo, há relatos de solicitação ainda de recadastramento de produtores, o que não é de praxe./ Weber espera que o encontro possa resolver os problemas./ “Queremos clarear a situação, obter a garantia de normalização da distribuição, pois esta é uma questão de saúde pública”, frisou./

Na Regional Ijuí, por exemplo, há casos como o de Santo Augusto, onde a última remessa de protetor solar foi entregue em 2016./ Na Regional Passo Fundo, composta por 18 cidades, também ocorrem atrasos./ A informação é que não há produto em estoque./ O programa foi criado em 2014 por uma lei do deputado Heitor Schuch com o objetivo de prevenir casos de câncer de pele./ De lá para cá já foram distribuídos mais de 300 mil unidades a 100 mil produtores cadastrados./ “A procura é grande e deve aumentar com a elevação das temperaturas e a proximidade do verão”, conclui Weber.///

PARLASUL: SCHUCH DEFENDE REVISÃO DE ACORDOS DE COMERCIALIZAÇÃO/
O deputado Heitor Schuch esteve no Uruguai, na última segunda-feira, participando da reunião do Parlamento do Mercosul (Parlasul), em Montevidéu./ Único gaúcho no grupo, o parlamentar foi empossado membro titular da Comissão de Infraestrutura, Agricultura e Pecuária./ Como primeira ação, Schuch defendeu a inclusão na pauta de discussões a necessidade de revisão de alguns acordos de comercialização dentro do bloco, que estão causando prejuízos econômicos a diversos setores, como por exemplo, a agricultura./

O deputado apresentou o documento elaborado pela FETAG/RS e outras entidades do setor agropecuário, apontando as perdas contabilizadas pelos produtores de leite, arroz, vinho e trigo gaúchos com a concorrência dos países vizinhos./ "O governo brasileiro e o próprio Congresso estão dando pouco valor a este importante fórum, um espaço valioso de debate sobre as questões relativas a todos os países", avalia Schuch./

Na próxima reunião do Parlasul, marcada para o dia 11 de dezembro, o deputado espera que a questão da comercialização de produtos agropecuários entre na ordem do dia, especialmente quanto a criação de cotas de importação de leite entre Brasil e Uruguai no limite de 3 mil toneladas/mês.///

VOLTA DA IMPORTAÇÃO DE LEITE PREOCUPA FETAG/
O presidente da FETAG, Carlos Joel da Silva, não se surpreendeu com a volta da importação de leite do Uruguai, pois sabia que ocorreria mais cedo ou mais tarde./ No governo brasileiro, conta Joel, o único que defendia a ideia da continuidade da suspensão era o ministro da Agricultura, Blairo Maggi./ Os demais preferem manter o mercado aberto para a comercialização de outros produtos em detrimento dos produtores de leite do RS e do Brasil./

Para Joel, esse fato, na verdade, não modifica em nada o que o Movimento Sindical dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais (MSTTR) quer, ou seja, que o governo negocie a criação de cotas de importação de leite do Uruguai, a exemplo do que ocorre hoje com a Argentina, ou ainda que seja colocada em prática a sugestão do ministro Maggi: a retirada do leite do acordo do Mercosul./ “Uma dessas alternativas precisam ocorrer e nós temos que trabalhar para fortalecer isso./ A FETAG está pedindo apoio de deputados e senadores nestas questões para ganhar força e conseguir negociar com o Uruguai./ O momento é agora para a criação de cotas./ Então, vamos seguir pressionando e defendendo essa ideia”, justifica./

Ao mesmo tempo, o dirigente conta que na última terça-feira recebeu a informação do secretário Caio Rocha que o ministério fará compras de leite junto às cooperativas da agricultura familiar no valor aproximado de R$ 17 milhões./ Embora os recursos sejam insuficientes, Joel admite que ajudará um pouco para enxugar o mercado no Sul do Brasil./ “Esperamos que as aquisições governamentais se concretizem o mais rápido possível./ Inclusive a Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) abriu licitação para compras de leite”, completou.///

EXPOAGRO E EXPODIRETO SEGUEM COM INSCRIÇÕES ABERTAS/
A FETAG informa que seguem abertas até o dia 23 de novembro as inscrições para a Expodireto Cotrijal e Expoagro Afubra, que ocorrem em março./ A exemplo de anos anteriores, a Federação organiza a participação de associados de Sindicatos dos Trabalhadores Rurais com empreendimentos de agroindústrias familiares, artesanatos e produtores de plantas e flores./ Conforme Jocimar Rabaioli, assessor de Política Agrícola e Agroindústrias da FETAG, a confirmação da inscrição nas feiras depende da aprovação da Comissão Organizadora e após homologada será disponibilizado para os sindicatos a lista dos aprovados./ Ele alerta que o envio incorreto de documentos prejudica a participação dos empreendimentos, inclusive por erro operacional no preenchimento da inscrição./ Jocimar diz ser fundamental que o responsável no sindicato, quando do preenchimento da ficha, conheça o regimento e observe o que está sendo solicitado./ Permanecendo dúvidas, entrar em contato com Departamento de Política Agrícola e Agroindústrias da FETAG.///

SUBCOMISSÃO DAS AGROINDÚSTRIAS TEM REUNIÃO NO DIA 17/
Com o objetivo de destravar os gargalos e estimular a sobrevivência e o desenvolvimento de agroindústrias de pequeno porte por meio de modificações nas variadas legislações em vigor no País, a Subcomissão das Agroindústrias Familiares da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo da Assembleia Legislativa encerra suas reuniões pelo Interior do Estado nesta sexta-feira, dia 17. O debate ocorrerá no Salão Comunitário da Comunidade Santa Rita, em Estrela./

Relator da subcomissão, o deputado Elton Weber disse que neste momento já foram colhidos subsídios suficientes para alteração de diversos aspectos da lei, como as exigências de infraestrutura e de controle de procedimentos no processamento dos produtos./ Além das oito reuniões realizadas desde 28 de agosto em Esteio, Cachoeira do Sul, Caxias do Sul, Pinhal Grande, Bom Jesus, Santo Ângelo e Santo Antônio das Missões, um grupo técnico debate como avançar com as modificações na prática./
A previsão é de que o relatório final da subcomissão seja concluído até o dia 30 de novembro./ Posteriormente, as conclusões serão submetidas à aprovação da Comissão de Agricultura e encaminhadas aos órgãos competentes.///

ENCONTRO DE GÊNERO E GERAÇÃO MARCADO PARA DEZEMBRO/
A FETAG agendou para os dias 7 e 8 de dezembro o Encontro Estadual de Gênero e Geração no Hotel Palace de Rose, em Torres./ A direção da Federação convida um representante da Comissão Estadual de Aposentados, Jovens, Mulheres e um integrante da coordenação regional, com a respectiva assessoria. Regional./ A Federação lembra, ainda, que os representantes das comissões foram escolhidos a partir dos Encontros Regionais de Gênero e Geração, após o encontro realizado em maio de 2016./ Também é solicitado aos participantes que levem os encaminhamentos extraídos desses encontros, além da Vela da regional./ O Encontro de Gênero e Geração tem por objetivo aprofundar e solidificar o trabalho entre os jovens, as mulheres e os aposentados da agricultura familiar e da sua ação no Movimento Sindical dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais – MSTTR.///

SINAL ANALÓGICO VAI SER DELISGADO NA CAPITAL E EM 88 MUNICÍPIOS/
A FETAG lembra que no dia 31 de janeiro de 2018, o sinal analógico será desligado em Porto Alegre e outras 88 cidades no Rio Grande do Sul./ A partir desta data, só será possível assistir aos canais abertos com a TV digital./ Os principais benefícios são a qualidade de som e imagem./ As televisões em que aparecem um "A" de analógico durante a programação precisam ser substituídas ou instalado o conversor./

Mais de 430 mil Kits de TV Digital (Antena UHF, conversor digital e controle remoto) serão distribuídos gratuitamente no Rio Grande do Sul para beneficiários de programais sociais do governo federal./ Para ter direito ao kit, é necessário estar inscrito no Cadastro Único – CadÚnico – e a remuneração familiar não pode ser superior a três salários mínimos e ser beneficiário de algum dos seguintes programas:
Bolsa Família 2017; Minha Casa, Minha Vida; Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI); Bolsa Verde; Carteira do Idoso; Programa de Fomento às Atividades Produtivas; Programa Brasil Carinhoso; Pro Jovem Adolescente; Aposentadoria para Pessoa de Baixa Renda; Programa Nacional de Crédito Fundiário; Bolsa Estiagem; Programa Nacional de Reforma Agrária; Tarifa Social de Energia Elétrica./ O beneficiário pode solicitar o kit de duas formas:

1ª) Agendar pela internet no site www.sejadigital.com.br/kit;
2ª ) Pelo telefone 147; ou
3ª ) Se dirigir a um Centro de Referência de Assistência Social (Cras).///